Seminário Águas de Março, dia 28/3, no Fundão

Wednesday, March 21, 2018

Especialistas vão discutir sobre chuvas intensas, vulnerabilidades e as tecnologias para prever os eventos extremos

Na próxima quarta-feira (28), o Salão Nobre da Decania do Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza da UFRJ receberá o evento “Águas de Março: Desafios da Previsão, Gestão e Tecnologia”. Aberto ao público, o seminário vai reunir especialistas que vão discutir os eventos extremos que vem ocorrendo no Rio de Janeiro e em outras cidades da região Sudeste, provocando chuvas intensas desde fevereiro deste ano. “Para se ter uma ideia, somente na Barra da Tijuca, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro, a média de chuvas em fevereiro foi 200% maior do que a média histórica para este local”, ressalta o professor Marcos Freitas, coordenador do IVIG/Coppe/UFRJ, um dos organizadores do encontro, que está dividido em dois grandes temas: Mitigação dos efeitos de eventos extremos e Variabilidade, tendências e previsibilidade.

Freitas destaca ainda que a preocupação dos especialistas é que o aumento em 1 grau na temperatura global, registrada pela Organização Mundial de Meteorologia no ano passado, provoca um aumento de  7% na evaporação. “Isso se transforma em cerca de 7 a 10% a mais de chuva em cima dos continentes. Nosso encontro quer debater também esta questão, já que essas chuvas intensas que vem afetando o Sudeste podem indicar certa vulnerabilidade climática dessa região. Queremos contribuir para o debate sobre como melhorar a previsão e encontrar soluções de engenharia, tecnologia e gestão para reduzir nossa vulnerabilidade e apontar como podemos nos adaptar a este novo cenário de chuvas intensas que se apresenta”, afirmou.

O encontro tem início às 9h e, ainda pela manhã, serão realizados debates sobre o panorama das chuvas do verão no ano passado e este ano, os aspectos tratados no 8° Fórum Mundial das Águas, realizado em Brasília, as recentes chuvas intensas que ocorreram no município do Rio de Janeiro e os estudos de previsão. As atividades irão até às 17h40 e contará ainda com representantes da Defesa Civil do Rio de Janeiro na mitigação de eventos extremos e no controle de cheias.

O evento é uma iniciativa do IVIG (Instituto de Mudanças Globais da Coppe/UFRJ), do Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza e do Instituto de Geociências, ambos da UFRJ, dos Programas de Planejamento Energético e Engenharia Civil da Coppe, do Serviço Geológico do Brasil, do Núcleo RJ da Sociedade Brasileira de Meteorologia, da Sociedade Brasileira de Meteorologia e da Agência Nacional de Águas para marcar o dia mundial da Água, comemorado em 22 de março.

As inscrições deverão ser feitas pelo email agua@ivig.coppe.ufrj.br, enviando nome completo, instituição (informar se é aluno), CPF, email e telefone de contato, ou no local do evento. Será emitido certificado.

Programação Completa:

9h às 9:30h - Abertura do Evento "Águas de Março: Desafios da Previsão, Gestão e Tecnologia" - Marcos Freitas – IVIG/Coppe/UFRJ

9:30 às 13h - Sessão: Variabilidade, tendências e previsibilidade

Moderador: Afonso de Araujo DHRIMA- Escola Politécnica/UFRJ

  • Panorama das chuvas do verão 2017/2018: diagnósticos e prognósticos - Pedro Leite IAG/USP
  • Clima - aspectos tratados no 8º Fórum Mundial das Águas Dirceu Silveira Reis Jr. UNB
  • Estudo da Estrutura dos Hidrometeoros por Sensoriamento Remoto José Ricardo de Almeida França IGEO/UFRJ

Perguntas e respostas, moderadores: Hugo Abi Karam, Otto Corrêa Rotunno Filho, Maria Justi, Claudine Pereira Dereczynski, Afonso Augusto Magalhães de Araujo IGEO/UFRJ

  • Eventos de Chuvas Intensas no Município do Rio de Janeiro - Claudine Pereira Dereczynski IGEO-CCMN UFRJ
  • Mudança Hidrológica - Daniel Andrés Rodriguez PEC/COPPE/UFRJ
  • Pesquisa em Hidrologia e Sensoriamento Remoto no PEC/COPPE/UFRJ - Otto Corrêa Rotunno Filho PEC/COPPE/UFRJ

Perguntas e respostas, moderadores: Claudine Pereira Dereczynski, Hugo Abi Karam, Otto Corrêa Rotunno Filho, Afonso Augusto Magalhães de Araujo

14h às 17:40 - Sessão: Mitigação dos efeitos de eventos extremos - Ações de defesa civil e planejamento territorial

  • Abertura da Sessão Marcos Aurélio Freitas IVIG/COPPE/UFRJ
  • Alerta INEA - Atuação no RJ - Cinthia Avellar Martins INEA/RJ
  • Alerta Rio - Atuação e integração no Centro de Operações - Juliana Hermsdorff  PMRJ-Centro de Operações
  • Sistema de Alerta Hidrológico da bacia do rio Muriaé - Érico Chaves Fontes Lima CPRM-Serviço Geológico do Brasil/SUREG-SP
  • Movimentos de Massa: Passado, Presente e Futuro - Nelson Fernandes IGEO-CCMN-UFRJ
  • Mapeamento de risco - Jorge Pimentel CPRM-Serviço Geológico do Brasil
  • O papel do CEMADEN no Monitoramento de Desastres Naturais - Carlos Frederico de Angelis CEMADEN

Perguntas e respostas Moderadores: Maria Gertrudes Justi, Marcos Freitas, Otto Corrêa Rotunno Filho, Maria Gertrudes Justi, Claudine Pereira Dereczynski

Intervalo

  • Controle de cheias - medidas estruturais e não-estruturais, resiliência necessária Paulo Canedo de Magalhães PEC-COPPE/UFRJ
  • Adaptação à vulnerabilidade a eventos extremos Marcos Freitas IVIG/IGEO

Painel de discussão Moderadores: Maria Gertrudes Justi, Marcos Freitas, Otto Corrêa Rotunno Filho

Encerramento e proposição de documento: Marcos Freitas – IVIG/Coppe/UFRJ

Serviço

Evento Águas de Março: Desafios da Previsão, Gestão e Tecnologia

Dia: 28-03-2018

Horário: de 9h às 17:40h

Local: Salão Nobre da Decania do CCMN/UFRJ - ( Av. Athos da Silveira Ramos, 274 - Ilha do Fundão -RJ)